Bem vindo à página do Teatro Viriato

Clique aqui para voltar à página principal

Principais opções do site

Imagem do espectáculo em destaque

kcena1

Informação do espectáculo em destaque

MIGRAAAANTES

12 e 13 ABRIL'24

Escolha de idioma

PT  |   EN    
Projetos especiais / redes | Bolsa Amélia Rey Colaço

BOLSA AMÉLIA REY COLAÇO

Em 2019, o Teatro Viriato associou-se ao Teatro Nacional D. Maria II, ao Centro Cultural Vila Flor e ao O Espaço do Tempo na promoção da Bolsa Amélia Rey Colaço, criada em 2018, altura em que se celebrou o 120.º aniversário do seu nascimento. Amélia Rey Colaço foi atriz e encenadora, considerada pioneira na História do Teatro Português.  

Esta é uma bolsa de criação destinada a apoiar a produção de espetáculos de jovens artistas e companhias emergentes, facilitando o acesso a meios de produção fundamentais para a criação de novas dramaturgias.  

Em seis anos consecutivos, a Bolsa Amélia Rey Colaço apoiou já a criação de seis espetáculos de jovens artistas: “Parlamento Elefante”, de Eduardo Molina, João Pedro Leal e Marco Mendonça (2018), “Aurora Negra”, de Cleo Diára, Isabél Zuaa e Nádia Yracema (2019), “Ainda estou aqui”, de Tiago Lima (2020), “Another Rose”, de Sofia Santos Silva (2021), “As Três Irmãs”, de Tita Maravilha (2022) e POPULAR”, de Sara Inês Gigante (2023). A peça de Sara Inês Gigante será apresentada no dia 14 de junho de 2024, no Teatro Viriato.  

 

7.ª Edição Bolsa Amélia Rey Colaço  
 
Candidaturas de 01 de março a 23 de abril de 2024 
 
Os jovens artistas e companhias emergentes interessados em concorrer devem efetuar as suas candidaturas até dia 23 de abril, através do formulário disponibilizado abaixo.   
 
Os candidatos dos projetos finalistas têm de assegurar disponibilidade para entrevista, pelos membros do júri da Bolsa, via zoom, nas manhãs dos dias 27 e 28 de maio de 2024, 2ª e 3ª feira, das 10h00 às 13h00. Os resultados serão publicamente divulgados no dia 07 de junho de 2024. 
 
Com um valor pecuniário de 24.000€, a Bolsa Amélia Rey Colaço destina-se a apoiar a produção do projeto vencedor, que terá ainda acesso a quatro residências artísticas, a realizar em Guimarães, Montemor-o-Novo e Viseu. O projeto vencedor dará origem a um espetáculo, com estreia agendada para junho de 2025, no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, seguida de apresentações nos restantes espaços parceiros da Bolsa.  

O júri responsável pela eleição do projeto vencedor da Bolsa Amélia Rey Colaço em 2024 é composto por Pedro Penim (Diretor Artístico do Teatro Nacional D. Maria II), Sofia Campos (Conselho de Administração do Teatro Nacional D. Maria II), Pedro Barreiro (Diretor Artístico d’O Espaço do Tempo), Patrícia Carvalho (Diretora Executiva do d’O Espaço do Tempo), Rui Torrinha (Diretor Artístico do Centro Cultural Vila Flor), Marta Silva (Educação e Mediação Cultural – A Oficina), Henrique Amoedo (Diretor Artístico do Teatro Viriato) e Carla Augusto (Direção do CAEV/ Teatro Viriato). 

  
Declaração de compromisso (submissão obrigatória no formulário)  


Copyright do site

© 2010 Teatro Viriato - Todos os direitos reservados.   |    SUBSCREVA NEWSLETTER   |   política de privacidade   |   mapa do site   |   contactos   |   perguntas frequentes   |   
menu

Símbolo de site acessível

|  

Site desenvolvido por Seara.com