Bem vindo à página do Teatro Viriato

Clique aqui para voltar à página principal

Principais opções do site

Imagem do espectáculo em destaque

pedra1

Informação do espectáculo em destaque

P3DRA
20 ABR'18

Escolha de idioma

PT  |   EN    
Serviço de Imprensa | Comunicados


REDE CULTURAL VISEU DÃO LAFÕES



O início de uma nova temporada significa, também, nova programação cultural na região VISEU DÃO-LAFÕES. ACERT, Binaural/Nodar, Cine Clube de Viseu, Teatro do Montemuro e Teatro Viriato renovam programas e convocam o público, ou melhor, os diversos públicos, a usufruir de propostas artísticas plurais, que proporcionam dinâmicas culturais no distrito e fora dele, e incentivam o diálogo, a inovação criativa e a crítica construtiva e informada sobre múltiplas temáticas.



ACERT O pequeno grande Polegar palmilhou centenas de quilómetros na digressão promovida pela CIM Viseu Dão Lafões, no âmbito da rede cultural. Parecia o Gato das Botas. Para além dos 11 espectáculos, para mais de 10.000 espectadores, integrou mais de 300 participantes locais que participaram nas oficinas de teatro realizadas na semana anterior à apresentação. 


Mas a equipa de fabricadores de sonhos do Trigo Limpo Teatro Acert está já a preparar dois novos espectáculos que irão estrear no final do ano: “Indiferença”, uma criação com a Universidade Sénior de Tondela em parceria com a CLDS 3G Tondela Inclusiva, com a direcção de José Rui Martins, e “Sentada no escuro”, a partir do último romance de António Lobo Antunes, com direcção de Pompeu José.



A par da digressão das restantes produções do Trigo Limpo, também a programação da ACERT apresenta concertos, teatro, formação, exposições e o tão esperado FINTA – Festival Internacional de Teatro da ACERT (30 nov - 09 dez).






A Binaural/Nodar arranca o mês de Setembro com um conjunto diversificado de actividades: por um lado decorre durante todo o mês no seu espaço de criação Lafões.Cult.Lab a residência artística do projecto vencedor do concurso "Jovens Expressões de Lafões", intitulado “Memórias de um Futuro Próximo”, cujos autores são dois jovens artistas de Oliveira de Frades, Érica Dias e Rui Tavares e o qual, através de dança contemporânea e composição e improvisação musical propõe uma ode à vida rural e aos valores primitivos de semear e cuidar para ver nascer e crescer. A estreia será a 14 de Outubro no Cine-Teatro de Oliveira de Frades, seguindo-se nos dias 21 e 28 as apresentações, respectivamente no Cine-Teatro de São Pedro do Sul e no Cine-Teatro de Vouzela. Por outro lado, decorrerá no dia 23 de Setembro a sessão comunitária “Devolver a Investigação à Comunidade” na Casa da Lavoura / Oficina do Linho de Várzea de Calde (Viseu), a qual incluirá a exibição do documentário “Várzea de Calde: Uma Aldeia Tecida a Linho” de Luís Costa (integrada no Programa Viseu Terceiro, financiado pelo Município de Viseu). Por último, a Binaural/Nodar acolherá em Vouzela, a 30 de Setembro, o encontro europeu do projecto de investigação social sustentável intitulado SUSPLACE, do qual a associação é parceira a par de dezenas de universidades, ONGs e empresas de toda a Europa e, no âmbito do qual co-realizou “LUGAR SENTIDO: CARVALHAL DE VERMILHAS”, investigação audiovisual sobre o sentido do lugar dos habitantes de uma pequena aldeia na encosta da serra do Caramulo.





No CINE CLUBE, Jacques Demy será o primeiro destaque da rentrée. Associando-se à reposição em cópias digitais restauradas, o Cine Clube de Viseu propõe a revisitação de dois títulos fundamentais de uma certa ideia francesa de musical, "Os Chapéus de Chuva de Cherburgo" (1964) e "As Donzelas de Rochefort" (1967). 


Atenção particular terá, também, o cinema português. Primeiro, com a apresentação, a 26, de “A fábrica de nada”, o novo filme de Pedro Pinho, que assim regressa ao Cine Clube após “Bab Septa” em 2009 ou “Um fim do mundo” em 2015. 


A 27, “Mulheres da Beira” (1923), clássico de Rino Lupo, na sessão organizada pelo Cine Clube para celebrar os 75 anos da Revista Beira Alta. Por fim, o mais recente trabalho de Edgar Pêra, “O Espectador Espantado”, a 30 de Setembro, um filme imperdível de um dos mais importantes e carismáticos realizadores portugueses. 


O mês termina com a realização do VistaCurta, perspectivando o cinema português recente, com lugar para a produção associada à região de Viseu. No VistaCurta, o Cine Clube abre um novo espaço para abranger a produção nacional que interpela a interioridade, mostrando a importância de uma prática política e artística no cinema. Curtas-metragens de Diogo Costa Amarante, Leonor Noivo, Pedro Peralta ou Luís Costa, entre muitos outros, estão incluídas nesta edição.




O TEATRO DO MONTEMURO arranca Setembro com ensaios de dois novos projectos. "Contos de Baco" (estreia em Outubro), irá circular por 12 dos 14 Municípios do Território Viseu Dão Lafões, até ao final do ano. O projecto integra uma estratégia de Programação Cultural em Rede do/ no Território Viseu Dão Lafões, liderada pela CIM Viseu Dão Lafões. Ainda em Setembro, inicia um outro projecto (estreia a 30) - "Ventos da Discórdia", com apoio do programa Viseu Terceiro, do Município de Viseu, será apresentado em Igrejas com marcos da arte barroca do Município de Viseu, e terá estreia na Igreja do Carmo. 


Haverá ainda espaço neste último quadrimestre para a circulação dos projectos "Memórias Partilhadas", e "Monólogos de uma vida". Também o projecto educativo "À Espera que volte" terá espaço de circulação em Alcochete e pelas escolas de Arouca, ao abrigo de um protocolo de colaboração com o Município de Arouca, em Outubro. O ano termina com o acolhimento, no Espaço Montemuro, da Escola da Noite, e no Auditório Municipal de Cultura de Castro Daire da companhia espanhola La Fundicion, fruto de uma vontade comum do TRSM e do Município de Castro Daire em alargar a programação do projecto da companhia "Serões Na Serra". 






No TEATRO VIRIATO diferentes latitudes e longitudes voltam a confluir na programação, revelando assim uma geografia artística rica, repleta de variadas linguagens, mas também diversas gerações. 


Pela primeira vez, o Teatro Viriato acolhe Luis Miguel Cintra, uma das grandes personalidades do teatro português. As árvores (dos desgostos), 14 e 15 set, representam o terceiro e quarto actos do projecto intitulado "Um D. João Português".



O coreógrafo Romulus Neagu cria a sua nova peça coreográfica: Unbounded (27 e 28 set) é um trabalho que se centra nas profundas alterações físicas e emocionais do indivíduo, estabelecendo também paralelismos entre estas alterações e o desenvolvimento de processos artísticos. 



A nova programação não se circunscreve ao espaço físico do edifício, e volta a sair para a rua. Desta vez com o Teatro das Compras (12 a 14 out), um projecto de Giacomo Scalisi, que propõe transformar a relação do público com quatro lojas da cidade de Viseu: Farmácia Marques, Farmácia Portugal, Barbearia Avenida e Barbearia Marques. O elenco deste projeto conta simbolicamente com três jovens actores profissionais naturais de Viseu, que iniciaram com o Teatro Viriato a sua relação com as artes performativas: Gabriel Gomes, Guilherme Gomes e Sofia Moura. Ao projecto junta-se também o encenador e actor Graeme Pulleyn, a actriz Rafaela Santos e os dramaturgos Fernando Giestas e Jorge Palinhos. Esta é a primeira edição do Teatro das Compras fora de Lisboa. 



A multidisciplinar Patrícia Portela e Cláudia Jardim apresentam uma estreia absoluta sobre o amor. Por! (20 e 21 out) é uma performance que, a partir de excertos de vários autores de grandes poemas e histórias de amor, procura reflectir sobre o espaço do romance numa sociedade actual. 



Paulo Ribeiro também retorna a Viseu com Walking with Kylián. Never stop shearching (17 e 18 nov), uma estreia que abrirá a nova edição da mostra de dança contemporânea New Age, New Time. No total cinco estreias numa programação que conta ainda com Teatro Praga, Companhia de Música Teatral, Gira Sol Azul, Cristina Branco, Tiago Guedes e Raquel Castro. 



Para os adolescentes, o Teatro Viriato abre inscrições para dois projectos especiais: o K Cena, na área do teatro, e o novo projecto PEDRA, na área da dança. 

Copyright do site

© 2010 Teatro Viriato - Todos os direitos reservados.   |    política de privacidade   |   sugira este site   |   mapa do site   |   contactos   |   perguntas frequentes   |   
menu

Símbolo de site acessível

|  

Site desenvolvido por Seara.com